Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sketchbook SIX

16
Fev16

10 coisas que podem estar a atrapalhar a dieta



No outro dia em conversa com uma amiga minha, estávamos a comentar em como é difícil perder aqueles últimos 3 ou 4 kgs que faltam para atingirmos o nosso peso ideal ou o peso desejado. Parece que são sempre os mais difíceis e na verdade, até são. Quando foi comigo por exemplo, lembro-me que os primeiros 10kg foram super rápidos, os 7kg seguintes demoraram um pouco mais tempo os 4 seguintes mais demorados ainda e os últimos 4kg então não se fala. E este processo é normal e mais demorado, por vezes devido a alguns factores que podem estar a atrapalhar o processo ou até mesmo coisas que estamos a fazer de forma errada. 

Reuni então uma lista de 10 razões e factores que podem estar a atrapalhar a perda de peso e que, acreditem ou não afectam o nosso metabolismo e todo este processo.

Stress
Já não é novidade nenhuma que o stress é um dos principais factores que pode levar ao excesso de peso. Acabamos por ter alguns ataques de ansiedade, comemos em maior quantidade e comemos mal. Todos nós passamos por períodos de stress, isso não conseguimos controlar. No entanto temos de tentar controlar a nossa compulsão e tendência para comermos quando estamos demasiado stressadas. O truque é ter sempre à mão alguns snacks saudáveis, podem espreitar aqui algumas sugestões, desta forma vão evitar cair em tentação.

Eating too much 
Este factor no seguimento do factor acima, provavelmente não temos noção da quantidade de coisas que estamos a ingerir por dia, umas mais calóricas do que outras ou em termos de macronutrientes, podemos estar a ingerir demasiadas gorduras e carbohidratos e poucas fontes de proteína que são aquilo que ajuda na perda de peso. 

Para isto, volto a falar-vos das aplicações para smartphones que ajudam a controlar a quantidade de calorias a ingerir por dia, existem algumas que até fazem o ajuste consoante o exercício fisico que fizemos e nos dão esse "desconto". Eu uso a My Fitness Pal onde limito a quantidade de calorias diárias e onde vou registando o que como, ele vai marcando num gráfico o progresso, faz-vos um gráfico circular com os vossos macronutrientes desse dia e ainda podem acrescentar e criar as vossas refeições pré-definidas (estilo se for sempre o mesmo pequeno-almoço), reconhece produtos e alimentos através de código de barras etc. Muito útil e ajuda a manter a motivação e a controlar as calorias por dia.

Kitchen Cleaning
Ah e tal somos muito saudáveis, mas ainda não fizemos aquela limpeza à dispensa e volta e meia, acabamos por petiscar algo que não devemos. Ou quando não temos mais nada em casa e acabamos sempre por comer aquela pizza congelada ou rolinhos de camarão que tínhamos guardado. Se querem mesmo perder peso, temos de eliminar todos estes inimigos. 

Se moram com alguém que teve a felicidade de nascer com o dom de poder comer tudo e não engordar, o caso é mais complicado. Tentem trocar as coisas menos saudáveis por outras opções, até porque ser saudável e ter uma alimentação equilibrada nunca fez mal a ninguém. Quando forem lanchar fora ou almoçar, logo se desgraçam em bolachas de chocolate, bolos e outros doces. 




Label reading
Uma das coisas que aprendi em todo este processo e que tenho vindo a aprender, especialmente agora que tenho uma alimentação muito aproximada da dieta paleo, é ler os rótulos das coisas. Foi uma das coisas que o meu nutricionista me ensinou - muito mais do que as calorias, temos de aprender a ver os ingredientes e a saber ler a informação nutricional das coisas. Para terem uma noção, existem muitos açúcares escondidos, sal a mais, gorduras entre outros ingredientes que não ajudam no processo de perda de peso em produtos que até consideramos saudáveis. 

Por exemplo, peguem num iogurte e leiam o rótulo ou a informação nutricional onde vos indica quantos açucares é que tem por cada 100gr. Depois vejam quanto é que tem cada iogurte, normalmente são 125gr. Depois peguem em açúcar normal, numa balança e pesem a quantidade de açúcar que estava indicada no rótulo. Isto vai servir para perceber a quantidade de açúcares que ingerimos "sem saber" e terem uma noção. O mesmo serve para os produtos light, que muitas vezes são apenas baixos em gorduras mas continuam cheios de açúcares por exemplo. Leiam os ingredientes e a informação nutricional, há muitas gorduras escondidas, por vezes há poucos ingredientes "reais" como no fiambre por exemplo, se reparem as fatias de fiambre que compramos de pacote têm uma % de carne muito baixa.. Claro que tudo isto é linear e não quero se tornem paranóicas com isto, mas ajuda sempre estar alerta e pode ser um bom começo para tentarmos perceber onde é que estamos a falhar e o que é que podemos cortar, trocar ou reduzir.

Por vezes os alimentos rotulados de "light" nem sempre são a solução, aprendam a ler os rótulos e as informações nutricionais, quanto mais "comida real" melhor. Por exemplo, troquei os iogurtes "magros" por iogurtes com baixo teor de açúcares e de gorduras. Daí a ser muito importante consultarmos um nutricionista pois ele vai saber-nos indicar algumas marcas e produtos que são melhores que outros a nível nutricional. 

Too much carbs
Este verão então foi caótico comigo. Achamos que a fruta podemos comer sem conta, peso e medida porque é à partida uma coisa saudável, certo? No entanto se queremos comer furta, devemos limitar as doses a 3 a 4 peças de fruta por dia e tentar comer até as 17h da tarde para não acumularmos os açúcares que se transformam depois em gorduras indesejadas. Andava a comer demasiada fruta e isolada, é sempre aconselhada ingerir juntamente com frutos secos por exemplo. 

Para vos ajudar a controlar a quantidade de carbohidratos podem sempre recorrer a apps de contador de calorias, assim conseguem ter noção da quantidade de macronutrientes que cada alimento que ingerem tem e conseguem controlar o limite de carbohidratos, gorduras e proteínas por dia. 


Hi muscles!
Se usam apenas a balança e começam a ver que o número que marca é sempre o mesmo ou até acham que aumentou, se continuam a fazer exercício e a comer tudo normalmente, controlam as calorias e fazem tudo certinho, quase de certeza que estão a ver o número a aumentar porque estão a ganhar músculo. O músculo é mais pesado que a gordura e isso explica esse número na balança, não se assustem! O melhor para tirar as dúvidas é pedirem para fazer uma avaliação no ginásio onde eles vos conseguem medir a % de gordura e a % de massa muscular, assim tiram as dúvidas todas! No Holmes Place por exemplo fazem-no sempre que pedirmos e o PT anda em cima de nós também para perceber o nosso progresso. 

Ataque de meia-noite
Este é o meu calcanhar de Aquiles, eu e o meu pai sofremos do Síndrome da Fome Nocturna (SFN), ou como gostamos de lhe chamar o Síndrome da Gula de Meia-Noite. Não temos fome, mas queremos petiscar algo e à noite é quando nos dá para isso. Quando fui ao nutricionista uma das coisas que ele me disse para tentar "atacar" eram gelatinas royal 10kcal, fiambre, ovo cozido ou para matar o desejo de algo doce 1 quadrado de chocolate 70% de cacau mínimo ou umas quantas bagas de goji. Outra sugestão pode ser ainda um iogurte magro com uma colher de canela por exemplo que ajuda a reduzir a gula.

Motivação
A falta de motivação é provavelmente a razão mais frequente para não conseguirmos perder peso. As dicas para a motivação e para a mantermos passam por inovar em termos de exercício físico, receitas diferentes e até mesmo estas apps fitness que vos indiquei. Podem ainda seguir outras dicas que já dei por aqui e que vos podem ser muito úteis nesta difícil tarefa da busca por uma vida mais saudável. Podem ainda espreitar o video no YouTube sobre o assunto.

Sleeping
Sim! Parecendo que não o facto de não dormirmos as 7 a 8 horárias recomendadas por noite vai reflectir-se em tudo! Mais fome, mais cansaço, mais vontade de comer, menos energia, mais ataques de ansiedade e maior probabilidade de atacarmos a despensa. Para além disto, o nosso corpo precisa de repouso e essas horas de sono são fundamentais para o bom funcionamento do nosso organismo e não afectar o nosso metabolismo.

Lacticínios e Glúten
Ora bem, este assunto é um assunto que gera muita polémica. Uns defendem que não devemos cortar no glúten e nos lacticínios na totalidade, outros defendem que o devemos fazer pois estão cheios de substancias prejudiciais e que podem estar a afectar o nosso metabolismo. O que é certo é que eu comia carradas de cereais de manhã, cereais esses em que a grande % é o trigo que contém glúten por exemplo. Desde que deixei de ingerir trigo em grandes quantidades, reduzi imenso a zona da cintura, ela literalmente desinchou e isso tem feito toda a diferença. Para além disso, sinto a pele mais bonita e o meu organismo funciona  muito melhor desde que deixei de ingerir leite e me limitei apenas a iogurtes sem lactose. Claro que tudo isto depende de pessoa para pessoa e devem sempre aconselhar-se junto de um nutricionista, mas no meu caso foi o suficiente para conseguir perder a barriguinha a mais - um big yey porque odeio fazer abdominais e nem assim lá ia!

Mas muito importante, não nos podemos esquecer de levar as coisas com alguma descontração, disciplina mas sem ficarmos obcecadas. Afinal de contas só vivemos uma vez, podemos viver bem, comer bem e termos os nossos deslizes e asneiras de vez em quando. Nada de paranóias, aconselhem-se SEMPRE junto de um nutricionista e vão ver que corre muito melhor, afinal de contas ele vai explicar-vos tudo e vão ver que as coisas começam a fazer sentido - combinações de grupos de alimentos, o que devemos e não devemos comer a determinadas horas, aprender a ler rótulos etc. 


PUB