Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SIX, blog

6 erros a não cometer nos saldos

22.06.16 | Joana Carreira

vicki-archer-shop-in-the-closet-the-coveteur-Adrienne_Maloof.jpg

 

Já sabemos o que fazer e o que comprar nos saldos, mas há algumas coisas que devemos ter em conta e que devemos evitar nesta época de saldos. Por vezes as reduções de preços tornam-se tentadoras para algumas de nós e, vá, vamos admitir que todas nós já comprámos coisas em saldos pelo menos uma vez que nunca usámos. Para evitarmos isso e para evitarmos o desperdício e compras em excesso sem qualquer sentido, deixo-vos com 6 erros que devemos evitar nesta época de saldos.

 

 

# não fazer um pré-estudo

e o que é isto de um pré-estudo? Pois bem, normalmente antes da época de saldos arrancar, as lojas começam a colocar as colecções todas cá fora e o que costumo fazer, nessa altura é precisamente rondar as várias lojas de que gosto e perceber o que vai e não vai para saldos, para no dia ser mais fácil encontrar as peças e ter uma ideia do que vai ter uma redução de preço logo inicialmente. Por exemplo, se procuramos vestidos para casamentos ou ocasiões especiais, é uma boa altura para explorarmos as diferentes lojas e diferentes hipoteses e "escolhermos" uns dias antes dos saldos começarem, assim no dia será mais fácil e vamos logo directas à loja. Assim evitamos comprarmos numa loja e depois entrarmos noutra e vermos um que gostámos mais. 

 

# ir aos saldos sem uma lista 

outro erro enorme que leva normalmente ao gasto excessivo. O primeiro mandamento de TODOS antes de irmos aos saldos é vermos o que temos em casa e o que precisa de ser reposto, desta forma vamos evitar o desperdício e podemos sempre doar a quem mais precisa algumas das nossas peças que estejam em boas condições. Para um bom closet cleaning o segredo é dividir em três montes: peças para ficar, peças para doar e peças sem volta a dar. E aquelas peças que nos deixam sempre na dúvida se vamos usar ou não? Pois bem, há o mandamento das únicas duas regras válidas (para ver aqui).

 

# não estabelecer um limite de dinheiro a gastar

a baixa de preços é tentadora para muitas de nós, aliás, é logo propício a enchermos os cestos de roupa e de coisas desnecessárias e que acabam sempre por ultrapassar o budget que tinhamos pensado gastar nos saldos. Hoje em dia sabemos que temos de fazer compras mais conscientes, sem dúvida alguma que o dinheiro tem cada vez mais valor e que é cada vez mais dificil de ganharmos e por isso devemos sempre estabelecer um limite a gastar nos saldos, não diário, mas sim nesta época de saldos para facilitar e evitar gastos desnecessários. Se fizermos uma lista de coisas que precisamos e que temos em mente e estabelecermos um limite de budget, vai facilitar muito e vai evitar gastos desnecessários. Uma dica ainda é nos primeiros dias de saldos, conseguimos consultar os preços nas lojas online e através desses mesmos preços, conseguimos ter uma ideia das reduções que estão em loja e será assim mais fácil estabelecer o nosso budget. 

 

# quantidade em vez de qualidade

o lema less is more é cada vez mais imperativo. Sem dúvida alguma que devemos escolher SEMPRE qualidade em vez de quantidade e os saldos são tentadores para trazermos metade da loja para casa, I know! Peças de boa qualidade, com bons materiais e com bons acabamentos ou peças intemporais que vamos usar vezes e vezes sem conta. Por exemplo, isto comigo aplica-se sobretudo a peças como botas, malas ou blusões de cabedal por exemplo, que são peças que eu uso SEMPRE, sem dúvida alguma. A verdade é que ao longo dos tempos vamos aprendendo e vamo-nos educando, a minha mãe sempre defendeu o lema de less is more e de peças de boa qualide em vez de quantidade e aos poucos comecei a perceber o valor que tinha um blusão de boa qualidade e com bons acabamentos em vez de dois ou três com menos qualidade. A quantidade leva sempre a peças que nunca vamos usar e ao desperdício. Nada como começarmos a estarmos atentas a este tipo de peças e de detalhes. 

 

# tamanhos errados ou peças com defeitos

Vá, atire a primeira pedra quem NUNCA comprou umas calças, uns sapatos ou um vestido dois ou três tamanhos acima só porque não havia o nosso número com a desculpa que depois ia mandar apertar e arranjar. Na maior parte das vezes, isso nunca acontece! Fica sempre no armário, pelo menos comigo já aconteceu uma vez e é um erro ENORME. Acabamos sempre por nunca colocar a arranjar e nem sempre ficam com um corte igual ou com um bom acabamento. O mesmo serve para peças com defeito com a desculpa de que "depois damos um jeito", a não ser que sejam defeitos mínimos, aí sim, podemos sempre dar um jeito, um DIY para dar uma reviravolta à peça, mas normalmente, nunca temos tempo ou deixamos sempre a peça de parte. 

 

# comprar pelo preço

Oh well, outro grande erro que é comum, comprar só porque está com "um grande preço" e depois não vamos usar assim tanto. É caso para dizer "stick to the list", é claro que por vezes até podemos encontrar uma peça ou outra que gostamos e que não estava na lista, que só nos lembramos depois, mas por isso é que também vos dou a dicar de fazerem uma ronda antes de arrancarem os saldos para terem uma ideia das peças e conseguirem organizar melhor a vossa ida aos saldos. 

 

Parece uma ciência e toda uma odisseia esta ida aos saldos, mas a verdade é que queremos evitar desperdício e o acumular de roupa e de peças que não vamos usar tanto. Estamos prontas! 

_

ph. VichyArcher

 

 

1 comentário

Comentar post