Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sketchbook SIX

17
Set17

Guia para encontrares a tua base ideal

lancometeint-2.jpg

 

beauty mission:

encontrar a nossa base ideal!

 

De zero a dez, quão importante é encontrarmos a nossa base ideal? 10! Não é de todo um trabalho fácil, até porque hoje em dia podemos encontrar várias fórmulas, várias coberturas, vários acabamentos, vários formatos e nem todos se adaptam à nossa pele - tanto ao tipo de pele, como ao tom ou método de aplicação. Para nos ajudar nesta dificil tarefa, construi um guia com algumas dicas de como podem encontrar a vossa base perfeita.

 

 

# 1 conhece a tua pele 

Em primeiro lugar temos de conhecer a nossa pele, saber se é mista, normal, oleosa, seca, sensível e depois passamos para o passo seguinte: saber que tipo de base queremos ou se adapta ao nosso estilo de vida e gosto. Hoje em dia encontramos uma série de bases diferentes no mercado, com vários acabamentos. Apesar da maioria delas serem oil free, nem todas se adaptam bem a peles mistas a oleosas e por isso, nada melhor do que conhecermos bem a nossa pele e como ela se comporta ao longo do dia. 

 

# 2 objectivo da base 

Segundo passo, pensarmos qual é o objectivo da base? Se queremos uma base para uniformizar o rosto de forma natural ou se procuramos uma base de alta cobertura, que consiga tapar todas as imperfeições como marcas, manchas, acne, vermelhidões entre outras irregularidades que o nosso rosto possa ter. Desta forma conseguimos logo limitar a um determinado de fórmulas e tipos de base que existem à venda.

 

# 3 tom de pele 

Provavelmente o passo onde a maioria de nós tem mais dificuldade, isto porque a nossa pele tem muitas variações, pode ser uma pele branca mais rosada, dourada, ou mais amarelada. Cada tom de pele tem diferentes "undertones" e é aqui que por vezes a nossa escolha sai ao lado. Para que não hajam dúvidas, a nossa pele tem três tons básicos: um tom neutro, frio ou quente e esses tons vão ajudar a encontrar qual o melhor tom da base, para que seja o match perfeito. É aqui que muitas vezes temos dificuldades, porque o tom que vemos na amostra ou no tester quando aplicado no rosto, pode não ser o nosso tom, precisamente por causa dos "undertones" da base e da nossa pele. Há várias dicas para sabermos qual o nosso undertone:

                   

                  TESTE DO SOL: Se quando apanhamos sol a nossa pele bronzeia com facilidade, temos um tom de pele mais quente. Se a nossa pele é propícia a escaldões, é um tom de pele mais frio.

                  TESTE DAS JÓIAS: Se a nossa pele se destaca mais facilmente com tons de bijuteria dourada, é um tom de pele mais quente. Se preferimos ver a nossa pele com jóias prateadas, o tom de pele é mais frio. Se a pele se destaca tanto com dourados com prateados, é um tom de pele mais neutro

                  TESTE DAS VEIAS: Através das veias dos pulsos conseguimos também detectar qual o undertone da nossa pele, se forem mais azuladas temos um tom de pele mais frio, esverdeadas, mais quentes e se detectarmos uma combinação dos dois tons, é um tom de pele neutro.

 

# 4 pedir ajuda

Por algum motivo temos beauty advisers nas lojas de beleza como a Perfumes & Companhia. Sei que por vezes temos alguma vergonha em pedir ajuda, mas a verdade é que estão lá para isso. Com as devidas formações e conhecem melhor do que ninguém o que existe no mercado, o que há na loja e conseguem indicar-nos duas ou três marcas diferentes para que possamos experimentar de acordo com o nosso tom de pele, textura desejada e cobertura ideal. Nada como confiar e pedir uma pequena mãozinha a quem sabe. 

 

# 5 experimentar e testar

E acima de tudo, ter muita paciência. Há muitas bases no mercado e depois de sabermos os três passos acima e conhecermos bem o nosso tipo de pele, o que procuramos e qual a nossa fórmula, fica tudo muito mais fácil. Passo seguinte: experimentar e há alguns pontos a ter em mente: local onde experimentamos (nunca na palma da mão, mas sim entre o pescoço e a linha do queixo) e a iluminação da loja (há luzes que podem enganar e nada como testar a base em vários ambientes). A dica que dou sempre é que peçam uma amostra de uma ou duas bases para que possam experimentar em casa e ver em vários ambientes, em várias alturas como esta se comporta com a vossa pele, se é realmente o nosso tom e se nos adaptamos bem. 

 

2 comentários

Comentar post

PUB