Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sketchbook SIX

14
Nov15

Liberté, Égalité, Fraternité



What you choose today will determine who you are tomorrow

Sempre me ensinaram que a nossa liberdade termina quando começa a dos outros. Foi uma sexta-feira 13 que terminou da pior maneira e que, infelizmente ficará na memórias de todos nós. Paris sofreu um dos piores ataques dos últimos anos e que nos deixa a pensar em que mundo é que realmente vivemos. Há pouco tempo até tinha tido uma "discussão" com o Manel sobre a luta de ideais e de valores entre culturas e religiões. Nunca percebi como é que o mundo pode chegar a este ponto.  Nos últimos 100 anos temos passado por muito, com as duas Guerras Mundiais, Guerra do Iraque, Terrorismo etc. Não sou a pessoa mais informada do mundo sobre política e o estado do país, mas sou informada o suficiente para me revoltar contra esta humanidade que de humana não tem nada. Este mundo é absolutamente miserável, não se admite, seja no século XXI ou em qualquer outra altura colocar a vida de inocentes em jogo para lutarmos e impormos os nosso ideais ou crenças. 

Não há religião, ideal ou crença que seja mais válida que outra, apenas um que é universal qualquer que seja a cultura, a vida humana. Cada um luta pelo que acredita e vive em função disso mas sem nunca meter em risco a vida de pessoas inocentes. Há espaço para todos, para todos os ideais e para todas as crenças. Desde sempre que vivemos nestes conflitos e tentamos impôr-nos uns perante os outros. Que mundo é este que acaba com a vida dos inocentes? Que mundo é este que só sabe "resolver" os problemas com violência? Não podemos chamar a isto de humanidade, nem de gente humana... Olhos postos em Paris, o coração nunca saiu de lá porque uma boa parte de mim é de lá e sempre será.

#PrayForParis


PUB