Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SIX, blog

Marraquexe, o que tens de saber antes de ir

05.04.18 | Joana Carreira
Sem dúvida que era um dos destinos que estava na minha wishlist, Marrocos. Ao longo destes dias em viagem recebi muitas mensagens no instagram sobre a viagem e alguns comentários a pedir para partilhar todos os detalhes desta viagem. Marrocos é um dos destinos mais trendy ultimamente e que vale muito a pena conhecer e visitar. 
 

marrocos01.png

 

Por isso mesmo inicio hoje a série de posts dedicados a esta super viagem, com tudoo que precisam de saber antes de ir. Nos próximos dias vou partilhar mais em detalhe tudo sobre a viagem e no final um video a contar um pouco sobre o nosso roteiro e mostrar-vos as compras feitas nestes dias por lá. 
  
COMO IR 
Há vários voos directos de Lisboa para Marraquexe, viemos na TAP e a duração do voo e cerca de 1h15min. Há outros voos que fazem escala em Casablanca por exemplo, mas se marcarem com alguma antecedência conseguem um voo directo. 
 
DO AEROPORTO PARA A CIDADE 
Existem AIRBUS do aeroporto para a cidade, no fundo autocarros que vão do aeroporto para o centro de Marraquexe e com um preço super acessível. No entanto se viajarem em grupo, como o nosso caso que éramos 3, optamos por apanhar um táxi que nos levou para a zona do nosso hotel. O aeroporto e bem perto do centro de marraquexe, pagamos cerca de 200DHs (cerca de 17€ no total). Como não conhecíamos a cidade, optamos por apanhar um táxi que nos deixou na praça a 200m do hotel e depois optamos por explorar a cidade a pé. 
 
CÂMBIO 
A moeda em Marrocos é o Dirham (MAD), 1 Euro equivale a cerca de 11,32MADs. Dentro da Medina quase não encontram ATMs para levantar dinheiro, encontramos algumas casas de câmbio mas nenhuma delas com ATM e por isso optamos por levar dinheiro connosco e ir pagando com cartão sempre que dava (restaurantes, algumas lojas e Riads onde ficamos). Só encontramos uma rua com imensos bancos ao pé da La Koutoubia, a mesquita de Marraquexe.
 
Em algumas lojas aceitam euros também, mas na maioria das vezes pagamos em Dirhams marroquinos. 
 
TRANSPORTES 
Foi uma das perguntas que mais me fizeram ao longo destes dias, como andávamos em marraquexe, se alugamos carro, se andamos com guia etc. A verdade é que organizamos nós a viagem, escolhemos os lugares que queríamos visitar e dividimos os dias consoante os sítios por onde queríamos passar (La Koutoubia, Souks, Jardin Majorelle, Mamounia, museu YSL, Palais Bahia, Le Jardin Secret etc). Andamos sempre a pé, a grande vantagem de ficarem hospedados num Riad no centro da Medina é esta mesmo, e que conseguem visitar bem Marrocos e ver tudo a pé a caminho dos monumentos e principais atrações). 
 
02.png
 
ONDE FICAR 
Em Riads no meio da Medina, sem dúvida! Não há melhor maneira de conhecer marraquexe sem ser assim, até porque dentro da Medina só andam bicicletas e motas, nada de carros e conseguimos ver tudo a pé facilmente, perdermo-nos nos Souks e conhecer bem um pouco de tudo a volta. Há três Riads onde estivemos e que aconselho vivamente: Riad BE, Riad Moulay e Riad Dar Yema. São os três em três pontos diferentes da Medina. 
 
Os Riads são casas grandes geralmente com um pátio no centro com uma piscina com vários quartos privados e que são bastante comuns por aqui. 
 
ONDE COMER 
Ha restaurantes e cafés super giros que valem muito a pena explorar, aliás, marraquexe está cheio de sítios giros que estão escondidos nas ruas da Medina. Alguns spots que valem a pena conhecer: La Familia, Café des Epices, NOMAD, Le Jardin, Limoni, Maison Árabe e para beber um café ao fim do dia o Terrasse des Epices. 
 

03.png

 

 
O QUE COMER 
Em qualquer um dos restaurantes encontram comida marroquina, os pratos mais típicos daqui são Harira (uma sopa marroquina), Tajine, Kefta, Pastilla e Couscous. Qualquer um deles vale muito a pena experimentar. Há ainda imensas opções vegetarianas (couscous vegetariano, Tajine de vegetais ou Pastilla). O Kefta são almôndegas de vaca e ovos escalfados em molho de tomate com especiarias. 
 
Não podem ainda deixar de beber os sumos de laranja naturais deliciosos deles, bem doces e feitos na hora e que encontram em qualquer lado. 
 
CLIMA 
Fomos em Março e apanhamos temperaturas entre os 15C de mínima e os 32C de máxima. Basta trazerem um casaco quente para os dias mais frios ou um lenço mais quente para o anoitecer, mas de resto, toca a trazer roupas de primavera! 
 
SEGURANÇA 
Outra das perguntas mais colocadas nestes dias mas a verdade é que Marraquexe é bem seguro. Andei sempre com o meu irmão e o Manel, mas vimos vários grupos só de mulheres ou até mesmo mulheres que viajavam duas a duas ou três a três sem qualquer problema. Marraquexe está cada vez mais turístico e em nenhum dia me senti insegura ou senti alguma inseguranca na cidade.
 
Algumas dicas só que tem de ter em atenção e que evitamos foi andar nas ruas da Medina à noite, optamos sempre por jantar perto do Riad ou no Riad. De resto andamos calmamente a explorar a cidade de manhã ao fim do dia. 
 
NEGOCIAR 
Os Souks de marraquexe são o lugar perfeito para quem quer “tirar um curso de negociação”. Em todas as lojinhas e mercados onde compramos algumas coisas, negociamos o preço e regra geral conseguimos sempre baixar para metade do preço inicial. Um pouco de paciência e de mão firme no preço final e conseguem um bom preço. Isto inclui cestas XL a 10€ por exemplo, tapetes a 50€ entre outros bons achados. 
 

04.png

 

 
DICAS ÚTEIS 
Vão ser várias vezes abordados para entrarem nas lojas, espreitarem os produtos que há por lá, nos Souks dizem-vos Olá a toda a hora e convidam-vos a ver as coisas. Se não vos interessar, basta dizerem de forma simpática “non, merci!” E continuarem. Para ser sincera confesso que achava que iam ser mais “chatos” do que foram na realidade e acabamos por fazer bons amigos em alguns lugares como no Beldiweave, onde compramos os tapetes e aprendi/ajudei a fazer um com uma marroquina muito simpática. 
 
Outra dica útil que devem seguir e arranjar sempre um ponto de referência para não se perderem e saberem sempre o caminho de volta para o vosso Riad, seja um nome, uma loja específica, a direcção da Koutoubia, isto porque dentro da Medina e tudo tão labiríntico que é bem fácil perdermo-nos
 
O QUE VESTIR 
Sem dúvida alguma roupa confortável para andar de um lado para o outro, calças largas, vestidos compridos, camisas fluidas e lenços foram os meus melhores amigos nestes dias por Marraquexe. Quanto a calçado? O mesmo de sempre, os meus queridos All Star. 
 
INTERNET
O roaming em Marraquexe é bem caro, contudo a Vodafone tem pacotes específicos para zonas fora da UE que compensam apenas para chamadas e SMS são 50min e 50 SMS e 50MB de internet por  9,5€/dia. Depois de esgotados estes dados e este pacote as taxas cobradas são bem mais elevadas. Aproveitamos sempre o Wi-Fi de restaurantes e dos Riads onde estivemos para falar com os nossos pais/ consultar e-mail quando era preciso por que fora isso, os preços são bastante elevados. 

 

Alguma dúvida que tenham ou questão, deixem nos comentários para incluir num video de Q&A sobre a viagem.

 

5 comentários

Comentar post