Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sketchbook SIX

02
Mar16

PAUL



Era provavelmente uma das cadeias que mais queria que chegasse a Lisboa, abriu um PAUL em plena baixa Lisboeta, mesmo ao lado da Parfois e no fim-de-semana acabei por passar por lá para matar saudades da boulangerie francesa que tantas saudades me dá daquela que é uma das minhas cidades do coração. Já existe desde 1889, como sabem a pastelaria francesa é uma das minhas favoritas e cadeias como o PAUL são sempre bem-vindas onde quer que estejam. Sempre com opções deliciosas, lindas de morrer e bem apetecíveis - ate porque os olhos também comem. 






Este tipo de "negócios" fascinam-me, os negócios com história e que vão passando de geração em geração. Fascinam-me tanto que adoro conhecer a história por detrás deles, são sempre coisas que me inspiram e que dá gosto saber mais. O PAUL não é excepção, tudo começou em 1889 pelas mãos da família Mayot, uma família de agricultores de uma região do norte de frança que decidiram abrir uma pequena padaria perto de Lille. Desde então que tem passado de geração em geração e que tem sido uma das paixões desta família, sendo que em 1985, quase 100 anos depois decidiram internacionalizar-se e sair de frança, abrindo uma nova loja em Barcelona. 


Foi e 1993 que Francis Holder, decidiu modernizar as lojas da cadeia PAUL e colocou-as como as conhecemos hoje com as frentes de loja em preto e apostou numa linha mais rústica na produção do pão, sempre sustentável e com ingredientes de qualidade e que têm mantido até hoje. Em 2007, a quinta geração da família toma conta do negócio e tem vindo a expandir-se por todo o mundo. Hoje continua a ser um negócio de família e que agora conta com mais uma loja em Lisboa. 





E o que é que podem encontrar? Desde baguetes com presunto ibérico, tomate e manjericão, baguete de fiambre, queijo emmental e manteiga, baguete com frango e mostarda, de salmão fumado e queijo creme, de atum, com queijo feta e tomate seco ou até mesmo uma deliciosa baguete com azeitonas e mozzarella. Podem ainda optar pelas ciabattas quentes com frango, caril e vinagre balsâmico, com presunto e queijo camembert, com quero chover e philadelphia ou com salsicha e mozzarella. 





Para além destas delicias podemos optar por outro tipo de salgados como croque de queijo emmental com fiambre e salada, um croque de cogumelos ou quiches - lorraine ou com beringela, courgette e tomate. Temos ainda uma série de saladas para quem quiser passar por lá para um almoço rápido, saladas de atum e salmão com camarão, salada coppa, salada de frango ou salada fusili. No que diz respeito a pastelaria? É aqui que perdemos a cabeça, os croissants para mim são dos melhores (1.85€), têm ainda os croissants de amêndoa deliciosos, pain au chocolat, pain au chocolat com amêndoas, grillé aux pommes, palmiers, gourmandise, viennoise de chocolate, canelé, macaronséclairs, pastel de nata, tartelettes entre outras pequenas delicias. 




Podem ainda optar pelos menus de pequeno-almoço, lanche ou almoço. Os menus de pequeno-almoço são 3: L'express que inclui um croissant francês e um café expresso (2.95€), Le Parisien que inclui uma selecção de pastelaria francesa e uma bebida quente pequena (4€) ou o Le Continental que inclui uma sanduíche mista, um sumo de laranja natural e uma bebida quente (8.95€). Os menus de lanche são dois: Menu Goûter que inclui patisserie (tartelete, macaron, mil-folhas, éclair) e uma bebida quente pequena (5.90€), ou o menu Le Bordelais que inclui um canelé e um café (2.80€).




Quanto aos menus de almoço, podemos escolher um entre os 8 que o PAUL sugere. O menu classique (13€), com croque ou quiche, uma bebida fria e um bolo à fatia, o menu bistro (13,90€) que contem uma chapata quente com presunto ibérico, queijo camembert,s alada de frutas ou tartelete e uma bebida fria. O menu léger (12.50€) inclui sopa do dia e salada coppa ou temos ainda o menu poulet (8.50€) que inclui sopa do dia e baguete de frango. Os últimos quatro menus são o menu de salada fremière (13.50€) que inclui salada de frango e sumo de laranja natural, o menu mediterrangéen (9.90€)com uma caguete mediterrânea com feta, tomate seco, pepino, salada e azeitona e uma salada de frutas, o menu ravioli (13.95€) que inclui uns deliciosos raviolis de tomate e mozzarella com direito a uma bebida e por fim, o menu hamburguer boeuf raclette (12.95€) que inclui um hamburguer de vaca com queijo e bacon e uma bebida. 





E bebidas? que bebidas podemos encontrar pelo Paul? Café expresso, cappuccino, café com leite, abatanado, copo de leite, chocolate quente, chás e infusões, águas e refrigerantes ou sumo de laranja natural. Desculpas não faltam, nada como um longo passeio pelo centro de Lisboa e um lanche no PAUL ou quem sabe um almoço, ou um brunch! O que me dizem? Aqui fica a sugestão - não deixem de provar os croissants, são deliciosos!

O compromisso tem sido mantido sempre, desde 1889 até aos dias de hoje e passa pelo atendimento de excelência ao cliente, pelos produtos frescos e feitos em casa, pela sua assinatura e pelo seu selo de qualidade. Além do mais, o facto de ser um negócio de família dá para percebermos que é mesmo um amor que é passado de geração em geração e que é dos sítios onde dá vontade de estar. Já tinha visitado várias lojas da cadeia em outros países e confesso que é um dos meus lugares de eleição sempre que viajo, acabo sempre por planear a viagem e procurar a morada de um PAUL e de uma Ladurée, são duas paragens obrigatórias e agora que abriu um PAUL em Lisboa, melhor ainda. 

PUB