Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sketchbook SIX

25
Mai16

Salada Verde de Courgette & Frango Grelhado

grunge-3.jpg

 

Depois de um fim-de-semana cheio de coisas boas e de sítios deliciosos, há que voltar à rotina. A sugestão de hoje não é uma novidade, no entanto continua a ser uma das opções mais recorrentes aqui por casa precisamente por ser fácil e rápida de fazer - perfeita para aqueles dias em que chegamos a casa tarde e queremos algo assim, quick & easy.  É uma salada bem fácil que podem até deixar feita de um dia para o outro e levar para o vosso almoço fora de casa, costumo fazê-la muitas vezes em doses extra para que se torne mais prática de levar comigo e facilitar as horas de almoço fora de casa.

 

  

 

27
Abr16

Raw Crackits # Healthy Snacks

IMG_9566-3

 

Hoje trago-vos mais uma sugestão de um snack saudávelsem glúten e à base sobretudo de sementes e frutos secos que descobri há pouco tempo, as raw crackits. O que eu mais gosto nesta receita é precisamente o facto de ser super versátil e podemos variar, adaptando ao nosso gosto pessoal, eu por exemplo vou dar-vos a receita das crackers de bróculos mas podem trocar por qualquer outro legume ou vegetal de que mais gostem, as combinações são muitas e a base é sempre a mesma. Desde crackers de cenoura, de courgette, couve flor, beterraba. As opções são mais que muitas e podem facilmente adaptar esta receita. É uma receita que não leva farinha, ou ovos apenas frutos secos, vegetais e azeite, perfeita para acompanhar com chá verde a meio da tarde ou a meio da manhã e super deliciosa. Querem espreitar? 

 

 

12
Mar16

Spring salad


... para recebermos o bom tempo da melhor maneira!
Damos as boas vindas ao bom tempo, ao sol e aos dias mais compridos com uma salada! Yey! Começamos a deixar de lado as comidas quentes e a optar por pratos mais leves e a sugestão é precisamente: uma salada de brócolos com lulas bebés a acompanhar com chips de beringela. Soa-vos bem? 

Pois é, a invenção veio num daqueles dias em que sabia que tinha de "dar cabo" daquele bocado de beringela que estava no frigorifico. A ideia inicialmente era fazer um snack para meio da manhã: chips de beringela mas como leva cerca de 1hora no forno decidi fazer como acompanhamento de uma salada bem colorida, cheia de proteínas e de vitaminas e minerais.

chips beringela
1 beringela 
alho em pó
orégaos
azeite

para fazermos as chips de beringela começamos por pré-aquecer o forno a 130ºC. Enquanto isto, vamos cortando a beringela às rodelas muito fininhas - sendo que quanto mais finas, mais estaladiças ficam e menos tempo levam a desidratar no forno. Forrei o tabuleiro do forno com papel vegetal e espalhei as rodelas da beringela. Numa taça, coloquei um fio de azeite com alho em pó e ervas (orégãos, alecrim ou rosmaninho o que mais gostarem) e pincelei nas rodelas de beringela antes de levar ao forno. Deixar desidratar no forno durante cerca de 50 a 60minutos até ficarem secas e estaladiças.


salada
150gr brócolos
60gr cogumelos shitake
2 dentes alho grandes
1 lata lulas bebés em azeite (compro as da marca El Corte Inglés)
azeite
orégãos
limão

Num recipiente com água comecei por cozer os brócolos, durante 2 ou 3 minutos para que não fiquem muito moles. Enquanto os brócolos estão a cozer, numa frigideira estilo Wok, salteei os cogumelos shitake já laminados, com azeite, alho e orégãos. Depois, adicionei as lulas cortadas às rodelas com um pouco de limão.  Por fim, depois de esperar que os brócolos arrefecessem, cortei-os em lascas e juntei à Wok para saltear junto com a mistura. Depois é só colocar numa taça, juntar as chips de beringela et voila!

Tão simples não é? 






10
Mar16

8 maneiras de usar Oopsies


Já conhecemos os zoodles, o arroz falso de couve flor, mas e o pão? Pois é, já vos dei a receita da moda mais recente e de uma das "iguarias" mais adoradas no mundo das dietas lowcarb: o cloud bread (a.k.a Oopsies). Porque é que é tão adorado? Precisamente porque é uma das coisas mais versáteis, e para comprovar isso mesmo, hoje dou-vos 7 sugestões de como podem introduzir este "fake bread" nas vossas refeições.

São tudo sugestões de pura gula e que basicamente vêm deixar com que possamos comer coisas como pizzas, hamburgueres, bolos e panquecas sem que nos sintamos "culpadas". Uma receita com poucas calorias e sem qualquer tipo de farinha.



#1 eggs benedict 
Um clássico americano, os ovos benedict consistem em ovos escalfados com bacon ou presunto regados com molho holandês montados numa fatia de pão. Se a trocarmos pelo cloud bread, fica igualmente delicioso e "vamos enganar o estômago".

#2 hamburgueres
Está é fácil, basta trocarmos o pão do tradicional hamburguer pelo cloud bread e fica igualmente uma mistura fantástica. Se for para esse fim, porque não adicionar uma sementes de sésamo antes de levar a massa do Oopsie ao forno? Delicious!


#3 pizza
Aiiii como assim podemos comer pizza sem culpa? Há as versões da massa feita com couve-flor ou esta com o cloud bread! Na verdade o que acrescenta muitas calorias a este prato italiano que tanto gostamos é a base feita com farinhas, no entanto também não nos podemos esquecer dos ingredientes que colocamos e adicionamos. Mas sim, é delicioso e as calorias são reduzidas a um terço!

#4 simples
... sim! Acabadinho de sair do forno com umas folhas de alecrim ou rosmaninho muito ao estilo focaccia. Sim é possível, a sua textura leve e fofa é deliciosa e acabado de fazer então, ainda melhor. Foi assim mesmo que o experimentei da primeira vez e adorei.


#5 pancakes
Super simples não é? Aliás, eles mais se parecem com panquecas do que com pão propriamente dito. Uma colher de mel biológico ou xarope de agave, uns morangos ou frutos vermelhos por cima e um chá... Yummmm! Parece a maneira ideal para começarmos o dia certo? E afinal de contas o que estamos a comer nós? Ovos e iogurte! Yep, just that!

#6 sandes
... e aqui as possibilidades são infinitas. A combinação favorita é precisamente com salmão fumado e queijo creme, ou estilo philadelphia com cebolinho e ervas mas claro que podemos fazer sandes de tudo e mais alguma coisa. Só aqui, as receitas são mil!



#7 tartes
ou quiches ou até mesmo souflés. Há tantas possibilidades com esta massa, resta mesmo só experimentarmos. Um cloud bread como base para uma tarte de morangos com chocolate preto 70% de cacau o que vos parece? Ou até mesmo uma tarte de maçã, de limão ou de amêndoas? Há mil e uma possibilidades, é mesmo metermos a cabeça a trabalhar !

#8 bolos
... com recheios mais gulosos. A sugestão aqui até passa por fazerem um sorvete de banana e morango, congelarem no congelador e depois servir de recheio para os cloud breads, um lanche delicioso, diferente e saudável! Yummmy.

Vá quero ver essas receitas as circularem, para irmos trocando umas ideias deliciosas.

09
Mar16

My very first chocolate bar


Estreei-me no mundo da "doçaria paleolítica" e o que quer isto dizer? Pois bem, podia trazer-vos uma receita de um bolo sem glúten, sem lacticínios e sem outros produtos processados, mas não. Trouxe-vos uma das coisas de que mais gosto na vida: chocolate. Como sabem sou louca, louca por chocolate! Foi uma das coisas que mais me custou deixar quando tomei a decisão de mudar de estilo de vida e de ter uma vida mais saudável - uma tablete de 300gr por dia (sim, leram bem por dia!) de chocolate Milka não era propriamente uma alimentação equilibrada (chocolate esse que tem cerca de 30% de cacau apenas e  o resto são açúcares e outras coisas mais).

Agora que estou a ser acompanhada por um nutricionista que se baseia numa dieta paleolítica (não na sua totalidade, mas 95% paleo), andei a pesquisar algumas receitas de uma das coisas de que mais gosto. Foi-me permitido comer chocolate, desde que tivesse uma percentagem de 70% de cacau no mínimo. Se me seguem pelo snapchat (jufcarreira) já devem ter visto várias vezes o snap de um dos meus chocolates favoritos: 85%, 90% ou 99% de cacau da Lindt. No entanto, decidi experimentar fazer a minha primeira tablete de chocolate com 100% de cacau e ficou deliciosa. Primeiro estranha-se, depois entranha-se e a verdade é que já não consigo comer chocolates com uma percentagem baixa de cacau, acho demasiado doce e fico enjoada - parece que fiquei curada hein? Quem diria que o monstro da Nutella e do chocolate Milka iria devorar uma tablete de chocolate com 100% de cacau. 



Além do mais estive a pesquisar a ler muito sobre o assunto e de facto o cacau tem imensos benefícios para a saúde e o chocolate não é assim tão prejudicial. O que é prejudicial são os açucares que são adicionados e as gorduras extra e por isso afastamos logo a ideia de comermos chocolate e de o incluirmos no nosso dia-a-dia, mas porquê se afinal há tantos benefícios? 

Claro que não estou a dizer que com isto nos devemos alimentar pura e exclusivamente de cacau (quem nos dera, não é?), mas na verdade não o devemos excluir. Para terem uma ideia, cerca de 2 colheres de sopa de cacau em pó têm apenas 30cal e 1,5g de gordura. Além do mais, estas duas colheres de sopa têm ainda cerca de 3,6gr de fibras o que correspondem mais ou menos a cerca de 14% dos valores diários recomendados, já para não falar do ferro e do magnésio que podemos encontrar no cacau. Ainda para terem uma ideia, numa chávena de cacau (que foi a medida que usei), cerca de 17gr são proteínas e 50gr são carbohidratos sendo que os "açúcares" naturais não chegam a 1gr sequer. 

Usei cacau em pó, certifiquem-se de que compram mesmo cacau puro em pó sem qualquer tipo de açúcares adicionados para tirarem todos os benefícios do cacau. Sabemos também que o cacau é rico em flavonoides, é rico em antioxidantes, anti-depressivo, anti-inflamentorio, ajuda a combater o colesterol, controla a pressão arterial, anti-envelhecimento e ajuda a controlar a ansiedade

No entanto, sabemos que nem tudo é maravilhoso, o cacau é rico em cafeína que pode causar agitação e insónias principalmente aos mais sensíveis à cafeína. No entanto o chocolate não é feito exclusivamente de cacau, se o fizermos em casa conseguimos controlar o tipo de alimentos e misturas da nossa tablete de chocolate, mas a verdade é que precisamos sempre de colocar uma "gordura". No meu caso usei óleo de côco que também tem imensos benefícios e uma colher de café de mel biológico. 


Consumir com moderação e quanto mais "natural" e com menos açúcares, melhor! Se o fizermos em casa, melhor ainda porque conseguimos controlar o que contém. Eu aventurei-me e correu super bem, e o melhor é que a base é sempre a mesma e podem acrescentar o que mais gostam: frutos secos, canela, flor de sal, côco, bagas de goji, raspa de laranja... são algumas das minhas sugestões. 

A minha primeira tablete de chocolate foi com lascas de côco e pepitas de cacau cru, querem saber como é que o podem fazer?

ingredientes
1/2 chávena de cacau puro em pó (usei da marca Valrhona)
1/2 chávena de óleo de côco virgem (podem comprar nos supermercados Brio, Glood, Celeiro ou Miosótis)
50gr de lascas de côco (sem açúcar)
1 colher de sobremesa de mel biológico 
30gr de pepitas de cacau cru biológico (usei a marca Seara)

it's show time
Começamos por derreter o óleo de côco em banho maria e adicionar o cacau em pó. Misturar bem e assim que tivermos uma mistura uniforme, adicionamos as pepitas de cacau cru, o mel e as lascas de côco. Ficamos com uma mistura de chocolate com alguns granulados - das pepitas de cacau cru que acabam por não derreter na totalidade e vêm acrescentar o crocante ao chocolate.

Vertemos a mistura num tabuleiro forrado com alumínio ou papel vegetal, deixamos solidificar e está pronto a comer. No final polvilhei com côco ralado, fica delicioso. Podem trocar as lascas de côco e as pepitas de cacau cru por outro ingrediente qualquer que mais gostem, as possibilidades são imensas. Atenção que é mesmo amargo, afinal de contas, não tem qualquer açúcar adicionado e é cacau puro, primeiro estranha-se, depois entranha-se. Se for para comer, que seja saudável! Yummmm!










06
Mar16

Oopsies!


... ou também conhecidos como o pão lowcarb ou cloudbread

Para quem segue ou quer seguir uma dieta low carb ou um estilo de vida paleo há uma série de coisas que vai ter de adaptar, no entanto não vamos deixar de comer coisas de que gostamos, simplesmente tentar reproduzir com outros ingredientes e outras misturas. Hoje trago-vos uma espécie de pão que é muito usado e conhecido nas dietas lowcarb e paleo, os chamados Oopsies.

São super fáceis de fazer e muito versáteis, sendo que podem servir de base para sandes, pizzas, salgados, doces, panquecas entre muitas outras coisas. Imaginação não falta e além do mais cada Oopsie tem à volta de 30cal cada. A minha combinação favorita? Oopsies barrados com queijo creme e salmão fumado com cebolinho, uma refeição lowcarb super deliciosa. 


ingredientes (12 Oopsies)
3 ovos
90gr de Iogurte Grego ou Cream Cheese
Pitada de Sal 
Sementes ou ervas aromáticas a gosto

let's Oopsie this up!
  • Pré-aquecer o forno a 160ºC;
  • Separar as claras das gemas dos ovos;
  • Bater as claras em castelo com uma pitada de sal até ficarem bem fofas;
  • Misturar as claras com o iogurte grego ou cream cheese;
  • Envolver as claras em castelo no creme das claras com o iogurte, bem devagar sempre debaixo para cima para que não perca muito o ar e a textura leve e fofa;
  • Forrar um tabuleiro do forno com papel vegetal e pincelar com azeite para que não agarre;
  • Colocar pequenas quantidade de massa pelo tabuleiro, podem usar uma colher para que seja mais fácil (a receita dá para cerca de 12 Oopsies);
  • Adicionar umas sementes ou ervas aromáticas por cima;
  • Levar ao forno entre 20 a 25minutos por 160ºC ou até ficarem dourados;

No meu caso acabei por usar iogurte grego sem lactose que tinha aqui em casa, mas a receita é bastante versátil e podem usar iogurte grego normal, queijo creme, mascarpone... É só uma questão de experimentarem. Depois disto podem armazenar durante 1 ou dois dias fora do frigorifico, se fizerem quantidades para guardarem, fechem num saco hermético sem ar e guardem no frigorifico. 

Depois é so experimentarem: mini-pizzas, panquecas, brunch, lanches, pequenos-almoços, snacks, hamburgueres, sandes, tostas... o que quiserem.



PUB