Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sketchbook SIX

31
Ago13

ROMA | A saber

Rua Típica Roma
Antes de viajarem para Roma, aqui ficam algumas informações gerais sobre a a capital da Itália. Roma é uma comuna italiana e está sediada na província de mesmo nome, na região do Lácio. Conhecida internacionalmente como A Cidade Eterna pela sua história milenar, espalha-se pelas margens do rio Tibre, compreendendo o seu centro histórico com as suas sete colinas: Palatino, Aventino, Capitólio Quirinal, Viminal, Esquilino, e Célio. Segundo o mito romano, a cidade foi fundada por volta do ano 753 a.C..2 por Rómulo e Remo, dois irmãos criados por uma loba, que são atualmente símbolos da cidade. Desde então tornou-se no centro da Roma Antiga e, mais tarde, dos Estados Pontifícios, Reino de Itália e, por fim, da República Italiana. 


Trastevere

No interior da cidade encontra-se a Cidade do Vaticano, sede da Igreja Católica Apostólica Romana e residência do Papa, que também é bispo de Roma. É a única cidade do mundo a hospedar no seu interior um Estado estrangeiro, o Vaticano. Roma é ainda uma das cidades com maior importância na história mundial, sendo que é um dos símbolos da civilização europeia, conserva muitas ruínas e monumentos na parte antiga da cidade, especialmente da época do Império Romano, e do Renascimento, o movimento cultural que nasceu na Itália. A área metropolitana tem cerca de 2 546 804 habitantes e estende-se por uma área de 1285 km², tendo uma densidade populacional de 1981 hab/km², o que a torna na maior cidade da Itália e também na capital europeia de maiores dimensões.

Rua típica Roma
Para chegarmos ao centro da cidade há duas maneiras, no aeroporto podemos apanhar o comboio que pára na estação de comboios de Termini ou apanhar o shuttle bus que pára no mesmo local. É muito fácil e a deslocação na cidade é praticamente feita toda a pé, só no dia que visitámos o Vaticano é que decidimos apanhar o metro até lá, mas depois voltámos a pé até ao hotel. As principais atracções são todas muito próximas e conseguimos ver tudo calmamente. No entanto tivemos algumas dificuldades com os mapas das linhas do metro, nos mapas que nos deram no hotel não tinham referenciadas praticamente nenhumas paragens de metro e também por isso é que andámos mais a pé, o que se fez sempre muito bem, 

Rio Tibre
No que toca a comida, o mais dificil será escolher por entre todas aquelas pastas, entradas e pizzas maravilhosas bem como os sabores dos gelados que são todos irresistíveis. Não estranhem se pedirem um pasta e vier pouca quantidade, os italianos comem a pasta como se fosse um primeiro prato e depois comem ou um prato de peixe ou um prato de carne sem o acompanhamento, pois esse já o comeram anteriormente - são todas deliciosas é impossível resistir. É ainda importante verificarem qual é a altura do ano em que querem visitar a cidade, chegámos a apanhar 35ºC nestes dias em que lá estivemos e em 4 dias vê-se lindamente a cidade e os arredores nas calmas. 

Para irem para Roma o importante é ir à descoberta, metermo-nos por aquelas ruas típicas e explorarmos a cidade porque a piada de viajar é essa mesmo, ir à descoberta e sermos surpreendidos. 
30
Ago13

ROMA | Vila Borghese&Piazza di Spagna

Bocca della Veritá
Não sei se já tinham visto o filme Roman Holiday, mas não podíamos deixar de vir à Boca da Verdade em Roma e recriar a cena do filme. Segundo o que se diz, ao colocarmos a mão na Boca da Verdade vamos saber se somos ou não somos boas pessoas, se a boca se fechar é porque somos más pessoas, se ela se mantiver aberta é porque somos boas pessoas. Apesar de ser num lugar meio escondido e num pequeno templo, foi uma paragem que não pudemos deixar de fazer e que acabou por se tornar muito divertida. 


Vila Borghese
Depois da Boca da Verdade decidimos ir explorar a Villa Borghese, um local maravilhoso no centro de Roma. Os Jardins da Villa Borghese é um grande jardim paisagístico estilo inglês na colina Pinciana. Contém numerosos edifícios, museus e atracções, dos quais se destaca a Villa Borghese Pinciana, onde está instalado actualmente a Galleria Borghese. É o segundo maior parque de Roma com 80 hectares depois do da Villa Doria Pamphili. Os jardins foram desenvolvidos para o palácio construído pelo arquitecto Flaminio Ponzio segundo esboços de Scipione Borghese, que o usou como villa suburbana, uma villa de recreio na periferia de Roma, e para acomodar a sua colecção de arte. Neste jardim o melhor mesmo é alugar um carrinho de golf tal como nós fizemos para conhecermos um pouco melhor, porque são enormes e assim conseguimos dar uma olhadela em todos os recantos, há locais muito bonitos.

Piazza di Spagna
Depois de explorarmos a Villa Borghese, rumámos até à Piazza di Spagna, que é um dos mais deslumbrantes locais da cidade de Roma. É também o ponto de encontro diurno e nocturno de muitos romanos e turistas, com uma escadaria monumental em três secções, seguida na seção central por outras escadas que sobem nas laterais e levam à igreja de Trinità dei Monti. A fonte no centro da praça, na forma de um barco é afetuosamente chamada pelos romanos de La Barcaccia, ou velha banheira que segundo dizem esta foi inspirada pela chegada à praça de um barco durante a inundação do rio Tibre em 1598. É daqui também que partem várias das ruas conhecidas e das ruas mais emblemáticas para as compras, tais como a Via Condotti.


28
Ago13

ROMA | Piazza Navona

Piazza Navona
Continuámos a nossa visita por Roma, depois do Trastevere decidimos passear pela Piazza Navona, uma das praças mais famosas com pintores e vários artistas que expõem os seus trabalhos ao longo de toda a praça que está cercada de esplanadas e restaurantes fantásticos com coisas apetitosas e sempre com muito bom aspecto. 

Piazza Navona

A Praça Navona é uma das mais célebres praças de Roma e há sempre imensa vida por aqui, não só turistas mas também italianos e romanos que por aqui passam todos os dias e se encontram, aproveitam para comer um gelado ou simplesmente ver as obras dos artistas que por aqui passam e transformam esta praça numa verdadeira galeria de arte ao ar livre, obras muito boas e muitos talentos italianos. Mais um lugar que não podem deixar de visitar e o local onde comi o primeiro gelado italiano desta viagem, de manga e frutos silvestres que estava maravilhoso. 
27
Ago13

ROMA | Trastevere

Trastevere
Depois de uma manhã intensiva no Vaticano e com a paragem pelo castelo de Sant'Angelo, decidimos ir explorar a área de Trastevere. Trastevere é uma região de Roma, situado na margem ocidental do rio Tibre, ao sul do Vaticano. O nome deste local vem do latim trans Tiberim, que significa literalmente "além do Tibre". Neste local encontrámos vários restaurante e várias lojas diferentes e locais, é fora do centro turístico de Roma, mas muito fácil de lá chegar, através das várias pontes e o caminho faz-se muito bem a pé junto ao Tibre.



Trastevere


Trastevere
Trastevere
O Trastevere é caracterizado pelas ruas estreitas de paralelepípedos, cercadas por casas medievais. O bairro tem uma agitada vida nocturna, com diversos bares e restaurantes servindo pratos da italianos, foi aqui onde comi aquela a que apelidei de melhor melanzane parmigiana da minha vida, bem como uma focaccia maravilhosa. Neste dia acabámos por vir aqui almoçar onde descobrimos o restaurante Grazia&Graziella, ficámos completamente apaixonados pelo restaurante, pela comida e pela simpatia dos empregados que usavam t-shirts como farda com uma frase "free smiles" o que falta em muitos dos restaurantes e locais portugueses. Gostámos tanto que acabámos por voltar na última noite ao Trastevere para ver como era a vida nocturna deste local e para nos despedirmos deste maravilhoso restaurante, nunca irei comer uma focaccia tão boa como a que comi. 

26
Ago13

ROMA | Vaticano & Castelo Sant'Angelo

Vaticano, Piazza di San Pietro
No segundo dia em Roma fomos até ao Vaticano, apesar de termos ido bastante cedo a fila para entrarmos no museu do Vaticano e na Capela Sistina já era de 4h30min e por isso decidimos apenas dar uma volta pela praça, conhecer um pouco melhor o Vaticano e explorar aquela zona. Confesso que estava à espera que a praça fosse um bocadinho maior, também ia com a noção daquilo que vemos na televisão da praça sempre cheia de gente e sabemos que na TV tudo parece muito maior. No entanto é de facto um local muito bonito. 


Vaticano, Piazza di San Pietro

A Piazza di San Pietro situa-se em frente à Basílica de São Pedro, no Vaticano, foi desenhada por Bernini no século XVII com um estilo clássico mas com algumas adições do barroco. No centro ergue-se um obelisco do Antigo Egipto, e o estilo clássico pode ser apreciado na colunata dórica que enquadra a entrada para a Basílica e a grande área oval que a precede. Quase todos os visitantes que chegam ao Estado do Vaticano visitam primeiro a Praça.  O Vaticano é a sede da Igreja Católica e uma cidade-Estado soberana sem costa marítima cujo território consiste de um enclave murado dentro da cidade de Roma, capital da Itália. Com aproximadamente 44 hectares e com uma população de pouco mais de 800 habitantes, é o menor país do mundo, tanto por população quanto por área.

Castelo Sant'Angelo

Saímos da praça de São Pedro e fomos directos ao Castelo de Sant'Angelo que fica mesmo perto da praça. O Castelo de Santo Ângelo também conhecido como Mausoléu de Adriano, localiza-se à margem direita do rio Tibre, diante da ponte Sant'Angelo, de onde podemos ter uma vista maravilhosa sobre o Vaticano e toda a cidade em seu redor. Hoje em dia o Castelo serve apenas de museu, mas outrora serviu de edifício militar. A sua actual designação remonta a 590, durante uma grande epidemia de peste que assolou Roma. Na ocasião, o Papa Gregório I afirmou ter visto o Arcanjo São Miguel sobre o topo do castelo, que embainhava a sua espada, indicando o fim da epidemia. Para celebrar essa aparição, uma estátua de um anjo coroa o edifício. Durante a época medieval esta foi a mais importante das fortalezas pertencentes aos Papas. Serviu também como prisão para muitos patriotas, na época dos movimentos de unificação da Itália ocorridos no século XIX.

Castelo Sant'Angelo
Para visitarmos o castelo temos de pagar entrada e podemos andar lá dentro, serve como museu e podemos visitar algumas salas e ver algumas peças que estão guardadas na fortaleza. Ao longo do percurso vamos subindo até chegar ao topo do Castelo, temos vários pisos onde vamos tirando várias fotografias e apreciando as vistas sobre Roma e sobre o rio Tibre.

Vista sobre Roma do Castelo Sant'Angelo
Á medida que vamos subindo, chegamos ao terraço onde podemos ter uma vista panorâmica sobre toda a cidade de Roma, vendo a praça de São Pedro, no Vaticano até o Coliseu e as várias cúpulas que circundam a cidade italiana. É sem dúvida um monumento de referência para quem gosta de ter este tipo de vistas panorâmicas e de cortar a respiração e se tiver um dia bom como o que eu apanhei, melhor ainda. 
25
Ago13

ROME | Fontana di Trevi


Fontana di Trevi
Provavelmente uma das fontes mais fotografadas em todo o mundo, a Fontana di Trevi é paragem obrigatória tanto de dia como de noite e foi isso mesmo que fizemos. Como o hotel era relativamente perto da fonte, acabámos por passar aqui quase todas as noites à excepção da última que foi passada em Trastevere. A Fontana di Trevi é a maior fonte barroca de Roma e, foi projectada por Nicole Salvi e construída em 1735, está situada no cruzamento de três ruas e faz parte da história da cidade, paragem obrigatória para quem visita Roma.


Fontana di Trevi

Antigamente, era habitual construir uma fonte onde os aquedutos terminavam, como é o caso da Fontana di Trevi, que marca o final do Aqua Virgo, um aqueduto de grande valor simbólico. Na Fontana di Trevi vemos ainda a magnífica estátua do deus Neptuno, representado sobre um carro em forma de concha puxado por dois cavalos-marinhos, que foi protagonista de várias cenas da história do cinema. Entre essas cenas, a mais famosa é a do filme La Dolce Vita, dirigida pelo cineasta italiano Federico Fellini. Além disso, desde a rodagem do filme "Three Coins in the Fountain", a tradição diz que, se atirarmos uma moeda para a fonte, voltaremos a visitar a cidade. Porém, se formos solteiros aqui vai outra dica: a tradição também diz que, se atirarmos duas moedas, vamos encontrar nossa cara metade em Roma!

Fontana di Trevi
A fonte é sem dúvida alguma encantadora, fica num beco e está sempre cheia de gente, à sua volta encontramos vários hóteis, restaurantes, lojas que também dão ainda mais vida às ruas à noite visto que estão abertas todos os dias da semana até tarde. A fonte está sempre rodeada de turistas durante todo o dia e toda a noite, é o local e o ponto de encontro de muitas pessoas também que aproveitam para passear e se encontrarem neste local mágico. 

PUB