Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

SIX, blog

coloração em casa

05.10.14 | Joana Carreira


No outro dia em conversa com duas amigas minhas, falávamos de coloração e da vontade que uma delas tinha em mudar o seu visual, no entanto não tinha muito tempo para ir até a um salão de cabeleireiro e acabou por me perguntar sobre a coloração em casa. Hoje em dia temos inúmeras marcas no mercado com inúmeras opções e muitas ofertas, desde as madeixas, a tons de cabelo, a tintas permanentes, tintas sem amoníaco, descolorantes etc. Como a minha amiga sabia que eu já tinha pintado o cabelo em casa uma vez, acabou por se aconselhar comigo.

A minha experiência de coloração em casa foi bastante divertida confesso, a coloração em casa é sem dúvida um método muito mais rápido do que uma ida ao salão e hoje em dia já existem marcas que nos proporcionam muito mais segurança, devido às tintas sem amoníaco ou tintas que vão saindo com as lavagens, o que permite que mudemos de visual com mais facilidade e se não gostarmos, ao fim de algumas lavagens a coloração vai saindo. É normal que no início, escolher uma coloração para o cabelo, seja para cobrir os primeiros cabelos brancos ou para mudar o visual possa ser um pouco confuso e nos deixe um pouco baralhadas ou intimidadas - quem é que nunca foi ao corredor do supermercado espreitar a imensidão de cores e imaginar como seria o nosso cabelo de outro tom? 

Pois bem, a minha primeira coloração foi com a Bellady, posteriormente experimentei a L'Oreal e também gostei bastante. Ambas as marcas têm óptimas sugestões e óptimos produtos. Experimentei inicialmente a Bellady porque apresentava uma coloração que era em espuma/mousse o que facilitava a aplicação, de confiança e que já tinha visto alguns resultados fantásticos em termos de cor.

Por isso mesmo decidi falar-vos um pouco mais e dar-vos algumas dicas Bellady para quem está a pensar mudar de visual.

1. Certifiquem-se de que têm mesmo vontade de mudar. Pintar o cabelo implica uma mudança na nossa imagem e que normalmente tem um impacto muito positivo na nossa autoestima, podemos sempre ver esta mudança como um mimo a nós mesmas, uma nova fase na nossa vida ou até mesmo uma mudança por estarmos fartas de nos vermos sempre com o mesmo tom de cabelo. Acreditem que a mudança na cor do cabelo muda realmente toda a autoestima, normalmente para melhor claro!

2. Optar por uma mudança pouco acentuada. Para quem tem um o cabelo muito claro por exemplo deve optar por uma mudança pouco acentuada, evitar logo um tom muito escuro. O ideal era fazer uma mudança ligeira, como primeira experiência e primeiro contacto com a coloração em casa e posteriormente se gostarem aí sim podem experimentar mais um tom ou dois por exemplo. A minha sugestão é seleccionarem um tom abaixo ou acima do nosso tom natural para perceberem como ficam diferentes só com um ligeiro tom diferente (acreditem que faz mesmo diferença).

3. Se estiverem em dúvida, escolham sempre uma tonalidade mais clara. Quando estamos no processo de decisão do tom ideal, o melhor é não escolher uma cor muito escura pois é mais fácil corrigir um tom mais claro do que um tom mais escuro, para além do mais, a maior parte das colorações apresentam um resultado final mais escuro daquele que seria o esperado por causa do nosso tom base.

4. Não nos devemos ainda esquecer de que a cor final depende do nosso tom base e para isso devemos consultar o quadro que vem nas embalagens que mostram mais ou menos como ficará no nosso cabelo. Há tons mais adequados para uns cabelos que outros, por exemplo um cabelo muito escuro não conseguirá um tom muito claro com uma coloração normal.

5. Devemos ainda escolher um tom de cabelo que combine com o nosso tom de pele para que a mudança não seja demasiado radical. O truque é escolher uma cor que combine com o tom das sobrancelhas, se existir um grande contraste é sinal de que a cor não foi a melhor e que não foi bem escolhida, pelo que pode fazer com que o resultado possa não ser o melhor. Se a vossa pele é clara, rosada ou muito pálida e os olhos são avelã, azuis ou verdes, os tons mais indicados serão os tons mais neutros ou os que tiverem a palavra "cinza" na descrição da cor na embalagem. Se a pele é dourada, morena ou mais escura e os olhos castanhos ou escuros os tons mais quentes ou avermelhados são super indicados e ficam lindamente. Claro que tudo isto depende do gosto de cada um, mas geralmente assim têm uma ideia de como ficará o resultado final.

6. Não devem ainda esquecer de fazer o teste de sensibilidade ou o teste da madeixa para verem se não são alérgicas  ou se gostam mesmo do tom que adquiriram antes da aplicação no cabelo todo.

7. Para evitar que os tons mais escuros manchem a pele durante a sua aplicação, o truque é aplicar vaselina à volta das orelhas e no contorno do cabelo antes de aplicar a cor - a vaselina é impermeável sendo que assim não deixa que a coloração manche a pele.

Mudar de visual é bom! Optem por tintas não permanentes e sem amoníaco, se não gostarem do resultado, vão saindo ao fim de algumas lavagens! Não se esqueçam ainda de ler todas as instruções que vêm com as colorações e acima de tudo divirtam-se e arrisquem ;)